17.8 C
Conselheiro Lafaiete
segunda-feira, 18 outubro 2021

Hospital Bom Jesus conta com aparelho de hemodiálise para tratamento de pacientes

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Bom Jesus está equipada adequadamente para assistência a pacientes que precisam de cuidados especiais. Uma aquisição importante feita pela instituição hospitalar foi a do aparelho de hemodiálise para atender quadros de doença renal aguda. Uma nefrologista é responsável pelo procedimento. Em breve, os leitos, que estão instalados provisoriamente em uma área privativa exclusiva para tratamento da Covid-19, serão remanejados para o novo complexo da instituição.

Segundo a coordenadora médica intensivista, Lara Helena Perpétuo, o aparelho de hemodiálise garante a filtração do sangue de pacientes que têm a função renal comprometida, aumentando as chances de sobrevivência. “Na fase grave da pneumonia viral por Covid-19, muitos pacientes apresentam lesão renal aguda, em que os rins param de exercer a função corretamente, e, sem a diálise, seria impossível conseguir recuperar”, observa.

Toda Unidade de Terapia Intensiva (UTI) deve ter um aparelho de hemodiálise. Para a médica, o que diferencia o HBJ é que o serviço é próprio. “A maioria dos outros serviços é terceirizado. O HBJ adquiriu a melhor máquina de diálise”, destaca.

Além desse equipamento, o Hospital Bom Jesus conta com 19 ventiladores, sendo que nove deles foram repassados pelo Governo de Minas Gerais, acompanhados de quatro ventiladores Bipap e dois cardioversores. 

CTI

Os dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Bom Jesus, já credenciados pelo Ministério da Saúde, estão instalados, provisoriamente, em uma área privativa exclusiva para tratamento da Covid-19. Em breve, eles serão transferidos para a ala de Centro de Terapia Intensiva (CTI) do novo complexo do HBJ. O novo prédio contará, ainda, com Centro de Imagens e Bloco Cirúrgico.

 

Os leitos atendem à Microrregião de Saúde, da qual Congonhas é sede, contemplando também os municípios de Desterro de Entre Rios, Entre Rios de Minas, Jeceaba, Ouro Branco e São Brás do Suaçuí, o que corresponde a uma população de, aproximadamente, 130 mil habitantes.

O atendimento do CTI é feito por uma equipe de 17 médicos; cinco enfermeiros; 12 técnicos de enfermagem; e seis fisioterapeutas. Os profissionais atuam em regime de plantão. 

Segundo o prefeito Zelinho, “Em breve, entregaremos à nossa cidade e à toda região, um Hospital que será referência em atendimento SUS. Depois de dois anos de construção, estamos realizando um grande sonho da nossa cidade, principalmente com os leitos de UTI, que já estão credenciados pelo Ministério da Saúde. É uma grande conquista para a população de Congonhas, uma grande conquista para todos os profissionais que trabalham no Hospital Bom Jesus. E aqui temos que render as homenagens a todos os profissionais que trabalharam por mais de 60 anos e dedicaram suas vidas ao Hospital Bom Jesus”.

Ultimas Noticias