17.4 C
Conselheiro Lafaiete
terça-feira, 19 outubro 2021

Defesa de padre Robson nega desvio de dinheiro de fiéis

O padre Robson de Oliveira pediu afastamento de suas funções no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e na Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe). A informação foi confirmada pela Arquidiocese de Goiânia e pela defesa do pároco.

O religioso e a Afipe são investigados pela Operação Vendilhões, deflagrada nesta segunda-feira (21), por suposta apropriação indébita, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e sonegação fiscal. Robson presidia a associação.

Segundo a nota, assinada por Dom Washington Cruz e pelo padre André Ricardo de Melo, “a Igreja Católica em Goiânia foi surpreendida com a ação do Poder Judiciário e do Ministério Público do Estado de Goiás, em face da Afipe e do padre Robson de Oliveira Pereira”. Ainda no texto, a arquidiocese e a Província dos Missionários Redentoristas de Goiás dizem estar abertas a apurar quaisquer denúncias em desfavor de seus membros.

“Para contribuir com a investigação, o Padre Robson de Oliveira Pereira pediu o afastamento de suas funções (…) até que se esclareçam todos os fatos.” Ele será substituído pelo padre André Ricardo de Melo, provincial dos Missionários Redentoristas de Goiás. Segundo o advogado do religioso,padre Robson não em nada a esconder.

Ultimas Noticias