9.2 C
Conselheiro Lafaiete
domingo, 14 agosto 2022

Ouro Branco é a cidade mais bem avaliada no cumprimento dos ODS da região e a 17 em Minas Gerais.

Ouro Branco está classificada entre as 153 cidades das 5.570 do Brasil e é a 17 mais bem avaliada em Minas Gerais segundo o ranking que mede o Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – Brasil.

As cidades estão classificadas pela pontuação geral, que mede o progresso total para o cumprimento de todos os 17 ODS. A pontuação varia de zero a 100, sendo que 100 é o limite máximo e indica um desempenho ótimo no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

O Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – Brasil (IDSC-BR) é uma ferramenta para estimular e monitorar o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em diversas cidades brasileiras. Elaborado com base em mais de 80 indicadores, o índice atribui, para cada município, uma pontuação específica por objetivo e outra, a pontuação final de classificação das cidades, para o conjunto dos 17 ODS.

O objetivo desta classificação é gerar um movimento de transformação efetiva nas cidades brasileiras, orientar a ação política municipais e definir referências e metas com base em indicadores de gestão.

Várias ações que estão sendo desenvolvidas no município de Ouro Branco tem colaborado para alcanças as metas do ODS.

A metodologia do IDSC-BR foi elaborada pela rede SDSN (UN Sustainable Development Solution Network), uma iniciativa que nasceu dentro da própria ONU para mobilizar conhecimentos técnicos e científicos da academia, da sociedade civil e do setor privado no apoio de soluções em escalas locais, nacionais e globais. Lançada em 2012, a SDSN já desenvolveu índices para diversos países e cidades do mundo. Assim, o trabalho que apresentamos aqui também faz parte de uma série de relatórios produzidos pela rede com o objetivo de acompanhar a implementação dos ODS nos Estados-membros da ONU.

Outro aspecto importante é que os dados e informações do índice fornecem os subsídios necessários para a elaboração do Relatório Voluntário Local (RVL), um balanço do progresso das cidades no cumprimento da Agenda 2030. A produção do relatório é uma orientação da ONU para países e municípios, com o objetivo de facilitar a troca de experiências, sucessos, desafios e lições aprendidas. Além de ser um instrumento de transparência e prestação de contas, o RVL também busca fortalecer as políticas e instituições dos governos, bem como mobilizar apoio e parcerias para a implementação dos ODS em nível local.

Ferramenta para a gestão pública.

Dados e estatísticas são essenciais para impulsionar as transformações necessárias e indispensáveis tanto em nível global quanto local. Nesse sentido, o índice tem a intenção de estabelecer os ODS como ferramenta útil e efetiva para a gestão pública e a ação política nos municípios brasileiros. O monitoramento de indicadores permite guiar as prioridades dos governos locais de acordo com os desafios identificados a partir da análise de dados.

Jeceaba está classificada na 557 posição no rankings das cidades brasileiras, Belo Vale na 719, Conselheiro Lafaiete na 1.012, São Brás do Suaçuí na 1.305 e Congonhas na 1.326.

O relatório de todas cidades brasileiras está disponível no link:

https://idsc.cidadessustentaveis.org.br/rankings

Ultimas Noticias